22/02/2021 às 09h15min - Atualizada em 22/02/2021 às 10h20min

Artistas empreendem durante a pandemia por meio de startup cultural

Empreendedores criam “startup” para desenvolverem suas atividades artísticas e receberem mentorias para que sejam conectados ao campo de atuação, seja em ambientes culturais físicos ou virtuais.

DINO
Peça: "O meu Pequeno Universo"

O Centro de Empreendedorismo da Arte e Cultura incentiva a profissionalização de artistas através de oficinas, workshops, palestras, treinamentos, consultorias, mentorias, ensino profissionalizante e especialização para a capacitação profissional.

O projeto está em fase de planejamento, e sendo desenvolvido como uma “startup” onde os artistas, além de um espaço físico para desenvolverem suas atividades, têm apoio para os seus projetos e mentorias especializadas, para que então sejam conectados ao campo de atuação, seja em espações culturais ou ambientes virtuais.

“Estamos funcionando com um “modelo piloto”, alguns artistas estão sendo fomentados para desenvolverem trabalhos em áreas específicas, criação de produtos culturais etc, assim como – e devido ao isolamento social – realizando atividades online, como é o caso do "Teatro em Espanhol", as apresentações musicais e teatrais, além de oficinas de artes e profissionalizantes. Sempre investindo na ideia de formar um público e entregar para sociedade alternativas diferenciadas de arte e cultura ”, explica Fabiano Moreira, idealizador do Centro de Empreendedorismo da Arte e Cultura.

Então para identificar, captar oportunidades e transformar ideias em produtos culturais Fabiano dá dicas para os artistas que desejam empreender na cultura mesmo em meio ao cenário de pandemia:

-Resumir bem a ideia

-Traçar objetivos concretos

-Planejar bem em etapas

-Criar conceitos empreendedores para a ideia

-Identificar o público-alvo

-Experimentar sem moderação

Já a captação de recursos é um universo de complexidades, exige muita técnica, desenvoltura e empatia com empresários e agências de captação instaladas no mercado. Elaborar uma boa proposta é metade do caminho, a outra é expressar bem as ideias e investir no portfólio.

“O projeto do Centro de Empreendedorismo da Arte e Cultura foi apresentado ao Secretário Especial de Cultura, Mário Frias, no final do ano passado, que o recebeu com grande aceitação por compactuar com as ideias da pasta. Estamos caminhando para captação de novos parceiros e iniciando um projeto piloto, que nos ajuda a entender melhor os passos para o seu desenvolvimento e sucesso”, conclui Fabiano.

Os artistas interessados em inscrever seus projetos podem entrar em contato com o Fabiano Moreira pela associação de artistas.

ACRIART

E-mail: presidente@acriart.org.br
WhatsApp: 11 98316-7188
Instagram: @acriart_sp

Facebook


Notícias Relacionadas »
Comentários »