15/01/2021 às 17h01min - Atualizada em 18/01/2021 às 17h15min

06 técnicas de estudos mais produtivas

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

O aprendizado é algo que opera de maneira diferente para cada pessoa. É por isso que conhecer técnicas de estudos diferenciadas podem auxiliar a encontrar aquela que é mais produtiva para você.

Essas técnicas se aplicam independentemente do objetivo do estudo e garantem maior produtividade dos estudos e absorção do conhecimento. Assim, seja para uma especialização em nutrição ou para o preparo para o vestibular, elas podem ajudar.

Pensando nisso, separamos para você uma lista com as 06 melhores técnicas para estudar e tirar o máximo proveito das suas horas dedicadas ao estudo.

Quais são as melhores técnicas de estudo?

Muitas vezes estudamos por horas a fio sem que essa dedicação seja refletida em testes, provas e simulados. Isso pode demonstrar que a forma de estudo utilizada não é adequada. Ou, ainda, que há distrações em demasia ou falta de organização.

Listamos as principais técnicas e quais são as suas características mais marcantes. Contudo, vale ressaltar que essas não são as únicas que existem, apenas as que têm mais adeptos.

Assim, é provável que dentre as técnicas abaixo esteja aquela que é a mais adequada para você. Não deixe de conferir e torne seus estudos mais produtivos e pare de perder longas horas que em nada auxiliam com a fixação de conteúdos.

  1. Resumos

A primeira das técnicas de estudo que trazemos para você é uma das mais utilizadas e conhecidas: a realização de resumos do conteúdo. Muitas pessoas têm maior facilidade de fixação quando escrevem sobre algo.

Assim, uma boa maneira de estudar é lendo um conteúdo e, depois, resumindo-o com suas próprias palavras. Aqui, então, podem ser utilizados vários artifícios: listas, pontos de destaque e textos simplificados.

  1. Mapas mentais

Outra das técnicas de estudo que fazem sucesso entre os mais diversos tipos de estudantes são os mapas mentais.

Eles funcionam como o uso de uma palavra mental como gatilho para outros raciocínios. Dessa forma, um conceito já dá vazão a outro que, por fim, ramifica-se até chegar no conceito principal.

Uma boa forma de colocar esse método em prática é da seguinte maneira: primeiro, coloque uma ideia ou conceito no centro de um papel e achar uma forma de relacioná-la com outros conceitos importantes que, por fim, desembocam no principal.

Aqui, não deixe de usar a criatividade. Você pode até mesmo criar histórias na sua cabeça (mesmo que elas só façam sentido para você) que de alguma forma relacionam os termos, como se fossem metáforas, por exemplo.

  1. Mnemônica é uma das melhores técnicas de estudo

Esse nome pra lá de estranho resguarda uma técnica que é muito conhecida, especialmente em turmas de ensino médio, pré-vestibular e de cursos preparatórios para concursos.

A mnemônica nada mais é do que o uso de paródias, frases engraçadas e outras técnicas que fixam o conteúdo de maneira mais fácil.

Por exemplo, era comum que os professores ensinassem a ordem dos planetas com a frase “Minha Vó Tem Muitas Jóias, mas Só Usa No Pescoço”. Todas as letras maiúsculas demonstram a ordem de Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão.

É claro que essa é uma frase que não comporta a perda de Plutão da titularidade do planeta, mas serve para exemplificar as técnicas de estudo que se valham da mnemônica.

Dessa maneira, os alunos podem não apenas repetir os exercícios desse tipo que são repassados por professores, mas também criar suas próprias mnemônicas.

  1. Técnica Pomodoro

A quarta das técnicas de estudo que trazemos na nossa lista é conhecida como Pomodoro e é tão famosa quanto as anteriores!

Ela determina um período de descanso para cada período de estudos. O mais comum é a utilização de 25 minutos de estudos que se revezam com 05 minutos de descanso.

Assim, considere alguém que está realizando um curso de nutrição à distância. Essa pessoa deve se organizar para assistir às aulas, mas também para estudar e fixar o conteúdo.

Assim, para não cansar demasiadamente, pode utilizar a técnica Pomodoro e estipular um período de estudos com o revezamento com um período de descanso.

  1. Testes práticos

Continuando a nossa lista de técnicas de estudo, é preciso citar a realização de testes para fixação da matéria.

Essa é uma estratégia muito interessante. Ela não apenas mede o conhecimento do aluno, mas o prepara para reconhecer eventuais pegadinhas em perguntas e o ensina mesmo a partir do erro. Afinal, dá a chance do estudante entender onde e porque errou, fixando a matéria.

Uma das formas de colocar o método em prática é pelo download de provas que podem ser encontradas na internet, ou mesmo as presentes no material didático utilizado.

  1. Intercale matérias

Por fim, a última das técnicas de estudo que trazemos é a intercalação de matérias. É natural que após certo período estudando um mesmo conteúdo nosso cérebro se canse, perca a concentração ou encontre dificuldades em continuar.

Ao intercalar as matérias, por outro lado, você mantém seu raciocínio mais ativo e a concentração mais alta. 


 
Notícias Relacionadas »
Comentários »