19/11/2020 às 16h06min - Atualizada em 20/11/2020 às 00h00min

Grandes cortes em muitas categorias de vistos em comparação com o nível de imigração para Austrália planejada no ano passado

Neste ano de 2020, a pandemia do novo coronavírus provocou uma nova crise econômica mundial, e impôs diversas mudanças no programa de imigração para Austrália

DINO
https://www.mquality.com.br/visto/
M.Quality - Especializada em visto para a Austrália

Analisando-se os dados do Departamento de Imigração da Austrália ("DoHA/ Department of Home Affairs"), é quase impossível não fazer uma comparação detalhada entre os números de migração planejados e reais do ano passado e os novos níveis de planejamento anunciados pelo governo em outubro de 2020, os quais mostram grandes cortes em muitas categorias de vistos que afetarão um amplo segmento de pessoas que desejam imigrar para a Austrália.

Embora os números apresentem um aumento único para a alocação de vistos de parceiros, cortes importantes foram introduzidos, incluindo um corte de 61% em vistos independentes qualificados, cortes de 55% para vistos nomeados regionais e estaduais/territoriais, um corte de 26% para vistos patrocinados pelo empregador, e um corte de 38% nos vistos de pais.

Apesar dos cortes a Austrália continua com um programa de imigração que atrai profissionais qualificados, empresários (pequenos, médios ou grandes), investidores, empreendedores (donos de startups) e interessados no intercâmbio profissional e este processo de imigração está funcionando sem interrupções. No entanto, muitos brasileiros com planos de sair do Brasil para trabalhar na Austrália deixaram de iniciar ou simplesmente pausaram estas atividades acreditando que o governo australiano tenha suspendido ou mesmo cancelado durante este período de pandemia.

Mas o governo australiano não parou o programa e os resultados das rodadas de convites para as vagas do programa de imigração de setembro de 2020 foram publicados no final de outubro último pelo Departamento de Imigração da Austrália. Para a categoria de visto denominada como "Skilled Independent visa (subclass 189)/sc189" foram emitidos 350 convites com uma pontuação de corte de apenas 65 pontos. Ou seja, exigiram-se apenas a pontuação mínima legal de elegibilidade do sc189.

"Apenas este anúncio do Departamento de Imigração da Austrália evidenciou que todos aqueles que congelaram os seus planos de sair do Brasil para trabalhar na Austrália erraram nesta estratégia do ‘esperar para ver como fica’. Com isto deram aos seus concorrentes as vagas que poderiam ter sido suas somadas aos benefícios do programa de imigração para a Austrália. Foi uma grande perda para todos que saíram ou mesmo nem entraram na fila deste programa de imigração para trabalhar na Austrália", afirmou o consultor de imigração, MaCson Queiroz JP. Ele é fundador e diretor da M.Quality, única agência brasileira de imigração e negócios com mais de 19 anos de atuação na Austrália.

"Uma excelente notícia como esta, contraria todos aqueles desesperançosos que acreditavam que o programa de imigração para trabalhar na Austrália ultimamente só gerava coisas ruins, já que é quase de notícias ruins ou tristes que vemos atualmente no noticiário. No entanto, este fato prova o contrário. Atualmente, temos conhecimento de outras ótimas oportunidades de negócios e de imigração aos empreendedores, fundadores de startups, profissionais e para até recém-formados em algumas profissões", adverte o único especialista imigratório brasileiro licenciado pelo governo australiano há mais de 19 anos.

De acordo com a M.Quality, a história de algumas celebridades pode ajudar os interessados em tomar esta decisão de sair do Brasil para trabalhar na Austrália. Já que é sabido que o Sr. James Dyson testou 5126 protótipos antes de criar o aspirador de pó, o qual levou-o a uma fortuna de US$6.6 bilhões. Walt Disney foi negado 302 vezes, antes de conseguir um financiamento para os parques da Disney. Elon Musk teve uma explosão dos 3 primeiros lançamentos de foguetes da sua empresa, SpaceX. O quarto seria a sua última tentativa antes da empresa pedir falência.

"Se possuir sonhos de sair do Brasil para trabalhar na Austrália o momento é agora e não tenha medo do fracasso. O fracasso somente tornara-se o fim se você desistir. O sucesso vem daqueles que aprendem com cada obstáculo", diz MaCson.

A M. Quality é uma empresa de assessoria em imigração e negócios especializada em processos de visto para a Austrália. Fundada em 2001, é a única agência brasileira do setor que possui licença validada pelo governo australiano há mais de 19 anos. A M. Quality foi criada na Austrália e no Brasil por meio do empreendedorismo de MaCson Queiroz JP, businessman, engenheiro eletrônico pela Escola de Engenharia Mauá (SP), ex-instrutor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/SP) e reconhecido consultor imigratório no país. Com sede em Sydney, a empresa possui também escritório em São Paulo. Seu portal tornou-se uma das mais procuradas fontes seguras de informação sobre imigração e empreendedorismo para a Austrália entre brasileiros e latinos.



Website: https://www.mquality.com.br/visto/
Notícias Relacionadas »
Comentários »