18/11/2020 às 11h28min - Atualizada em 19/11/2020 às 00h20min

Apoiada pela ABES-SP, campanha de solidariedade inicia distribuição de equipamentos de segurança para catadores de SP

Ação já beneficiou cerca de 7 mil profissionais da catação no Brasil com cestas básicas, cartões-alimentação, EPIs e EPCs. Em março deste ano, a ABES-SP lançou o Guia de "Recomendações para a gestão de resíduos em situação de pandemia por Coronavírus (COVID-19), além de outras publicações e documentário sobre o tema.

DINO
http://abes-sp.org.br/

Com apoio da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Seção São Paulo (ABES-SP), a Campanha de Solidariedade aos Catadores do Brasil, liderada pela Associação Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ANCAT), pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) e pela Unicatadores, chegou a São Paulo na última terça-feira, dia 3 de novembro. Essa nova fase envolve a preparação para a retomada da atividade de coleta seletiva manual no estado, após meses de paralisação devido à pandemia de covid-19.

A Campanha, que já beneficiou cerca de 7 mil profissionais da catação com cestas básicas e cartões-alimentação em todo o Brasil, vai entregar, nos próximos dias, 624 kits de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva) a 21 cooperativas de reciclagem e associações de catadores, espalhadas por 16 cidades paulistas.

Para esta entrega, que tem o apoio do Comitê de Integração de Resíduos Sólidos (CIRS) da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA), a Campanha contou com recursos da Iniciativa Regional para a Reciclagem Inclusiva (IRR), por meio da Fundação AVINA, e da Plataforma Reciclar pelo Brasil, programa que une diversas empresas e investe em centenas de cooperativas de reciclagem ao redor do País. Além de uniformes completos (com botas, máscaras e protetores faciais para cada integrante), as 21 cooperativas e associações receberão um conjunto de produtos, como água sanitária, álcool em gel, pulverizadores e tapete sanitizante, fundamentais para a proteção coletiva. O kit também possui um guia, extraído do Manual Operacional do ORIS (Observatório de Reciclagem Inclusiva e Solidária), com as orientações sobre a utilização dos materiais e cuidados para evitar o contágio do novo coronavírus.

Por estarem no grupo de alto risco de contaminação, os trabalhadores estavam com suas atividades de catação paralisadas desde março. Passados quase oito meses, os empreendimentos vivem um período de organização para adotar os novos protocolos de segurança e, sob o acompanhamento dos órgãos responsáveis, já retomam gradativamente os trabalhos.

"É um ato importante da Campanha de Solidariedade. São equipamentos necessários para o reinício do trabalho dos catadores, que é uma atividade que deve ser considerada essencial. E sendo assim, precisa contar com toda segurança possível. E como a maior parte das cooperativas estão paradas, devido a pandemia, elas não teriam condições de bancar a compra destes EPIs e EPCs, pois é um custo considerável", ressalta Roberto Rocha, catador e presidente da ANCAT.

Campanha de Solidariedade

Criada de forma emergencial em março deste ano, a Campanha de Solidariedade aos Catadores do Brasil teve como objetivo minimizar as consequências causadas pela pandemia de Covid-19 no cotidiano de milhares de catadores de materiais recicláveis, que tiveram que paralisar suas atividades e, por conta disso, enfrentaram e ainda enfrentam graves dificuldades financeiras. A ação, que agora entra em uma nova fase, conta com 28 apoiadores, entre empresas e instituições, além de doações por parte da sociedade civil. A Campanha beneficiou até agora cerca de 7 mil catadores com cestas básicas e, principalmente, cartões-alimentação no valor de R$ 200, em uma parceria com a Sodexo. A distribuição dos recursos foi feita com base nos dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), que, em estudo realizado em 2010, apresentou a disposição dos catadores em cada região do país.

Materiais de apoio divulgados pela ABES-SP

"A Câmara Técnica de Resíduos Sólidos (CTRS) da ABES- SP tem atuando no saneamento ambiental e publica vários materiais de forma isolada ou em parceria sobre saneamento e saúde do catador, com o objetivo de estudar, propor, promover e discutir políticas, legislações, normas, procedimentos, instruções e atos que afetem direta ou indiretamente o segmento do saneamento para o encaminhamento da solução de problemas existentes ou potenciais, e estabelecer as estratégias a serem seguidas, visando a vinculação do tema ‘resíduos sólidos’ às questões gerais do saneamento e meio ambiente", afirma a engenheira Roseane Maria Garcia Lopes de Souza, diretora da ABES-SP e coordenadora da CTRS.

Websérie Documental "Catador: reciclagem, trabalho e saúde". A produção foi baseada no Livro "Saneamento Ambiental e Saúde do Catador de Material Reciclável", publicado pela ABES-SP em 2018. Acesso: https://bit.ly/3phvjaf

Guia de "Recomendações para a gestão de resíduos em situação de pandemia por Coronavírus (COVID-19)". A publicação tem como objetivo recomendar ações relativas à gestão de resíduos em situação de pandemia, com o intuito de garantir a proteção da saúde pública, dos trabalhadores e prevenir a disseminação da doença decorrente dos resíduos nos diversos ambientes. Acesso: https://bit.ly/3ki3US3

"Gerenciamento dos resíduos gerados nos cuidados com a Covid-19 nos domicílios". A publicação orienta as pessoas como cuidar dos resíduos infectantes gerados nos cuidados pacientes com Covid-19 em isolamento domiciliar. Acesso: https://bit.ly/2IsCmfG

"Diretrizes técnicas e jurídicas gerais para os serviços de coleta seletiva e de triagem de materiais recicláveis, durante a situação de pandemia de Covid-19". A publicação aborda diretrizes técnicas e jurídicas gerais para os serviços de coleta seletiva e de triagem de materiais recicláveis, durante a situação de pandemia pelo novo coronavírus - (SARS-CoV-2), a fim de auxiliar na atuação do Ministério Público, da Defensoria Pública, de órgãos públicos e de entidades que atuam para a melhoria da coleta seletiva e das condições de segurança das catadoras e dos catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis. Acesse: https://bit.ly/38y3Pay

"Saneamento ambiental e saúde do catador de material reciclável" - aplicado ao setor de saneamento, área de resíduos sólidos, o livro apresenta nove capítulos com recomendações e técnicas para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à gestão de resíduos sólidos no Brasil. Acesse: https://bit.ly/2GRnyGW



Website: http://abes-sp.org.br/
Notícias Relacionadas »
Comentários »