12/08/2020 às 18h47min - Atualizada em 12/08/2020 às 18h47min

Programa Você Não Está Sozinha amplia atendimento às mulheres vítimas de violência

Instituto Avon faz novas parcerias para dar maior capilaridade no atendimento e orientação jurídica e psicológica para mulheres em situação de violência.

Tatiane Datcho
zenogroup.com

Após quatro meses do lançamento do Programa Você Não Está Sozinha, o Instituto Avon anuncia novos parceiros para aumentar a capacidade do atendimento psicológico e jurídico às mulheres vítimas de violência. Dentre eles estão De Vivo, Castro, Cunha e Whitaker Advogados e Psicologia Viva.

Em abril deste ano, e com apenas 15 dias de quarentena decretada para conter a transmissão do novo Coronavírus, os índices de violência doméstica já apresentavam um aumento alarmante. À época, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou um estudo que já registrava um crescimento dos casos de feminicídio, das chamadas para 190 e do descumprimento de medidas protetivas, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Diante deste cenário, o Instituto Avon, em parceria com mais de 20 instituições da iniciativa privada, sociedade civil e poder público, apresentou o Programa Você Não Está Sozinha, que foi desenvolvido com o objetivo de mitigar os impactos do isolamento na vida de mulheres e meninas disponibilizando recursos para a mulheres e meninas em situação de violência durante a pandemia. O Programa facilita o acesso às assistências social, psicológica e jurídica. Desde seu lançamento em abril deste ano, o programa já atendeu mais de 4000 mulheres por meio de múltiplos encaminhamentos, incluindo atendimento psicológico, orientação jurídica, acolhimento em hotéis e casas de passagem, transporte de emergência e já doou mais de 1.500 cestas básicas.

Para ampliar o atendimento jurídico e psicológico, e atingir um maior número de mulheres vítimas de violência que precisam de atendimento especializado, novos parceiros irão se unir ao Mapa do Acolhimento. O escritório de advocacia De Vivo, Castro, Cunha e Whitaker Advogados, que possui experiência no atendimento às mulheres vítimas de violência de gênero, fará assessoria jurídica processual nas áreas criminal de família, realizando os atendimentos necessários, ingressos com ações judiciais pertinentes e o respectivo acompanhamento até decisão. Já a Psicologia Viva (https://www.psicologiaviva.com.br/), maior plataforma de psicoterapia online da América Latina, irá conectar psicólogos e pacientes para atendimento virtual visando atuar de forma preventiva e assistencial para as mulheres em situação de violência. Acesse: http://bit.ly/sozinhasnao para se inscrever.

“Temos observado que muitas empresas, conscientes do seu papel fundamental no enfrentamento à violência contra mulheres e meninas, estão indo muito além de falar sobre o tema. Elas têm demonstrado a sua crença no poder da colaboração e comprometido seus recursos e seus talentos para efetivamente trabalhar para a proteção da vida de milhares de mulheres e meninas. Essas novas parcerias nos permitem acolher e orientar ainda mais mulheres em todo Brasil.”, destaca Daniela Grelin, diretora executiva do Instituto Avon.

Serviço: Recursos disponíveis no Programa Você Não Está Sozinha

 

WhatsAppBot: em parceria com a Uber, Smarkio, Decode e Wieden+Kennedy, o Instituto Avon desenvolveu uma assistente virtual para atuar como porta de entrada que ajuda as mulheres a entenderem se estão passando por violência, informar sobre e onde buscar os serviços públicos disponíveis na rede de proteção (centros de atendimentos, delegacias da mulher, hospitais, abrigos dentre outros) e orientar sobre os recursos disponíveis para apoiá-la a sair de um ciclo de violência. A robô pode ser acionada via Whatsapp no número (11) 94494-2415.

Apoio material:  Com a instabilidade financeira agravada pela crise de Covid-19, algumas mulheres estão enfrentando dificuldades para suprir as necessidades básicas alimentares de suas famílias. Pensando nisso, o Instituto Avon estabeleceu uma parceria com o Instituto Grupo Pão de Açúcar (GPA) para doar cestas básicas às mulheres de alta vulnerabilidade e com necessidades básicas alimentares. A solicitação do apoio e cestas de alimentação pode ser feita através do site do Programa http://bit.ly/sozinhasnaoou por meio das organizações parceiras da iniciativa. 

Rede de apoio psicológico e jurídico para mulheres em situação de violência doméstica e familiar: O Mapa do Acolhimento conecta mulheres em busca de atendimento a uma rede de psicólogas e advogadas voluntárias em todo o Brasil especializadas em violência de gênero dispostas a atendê-las. Caso a vítima não encontre uma voluntária em sua região, ou seu nível de risco seja muito alto e com demandas urgentes, ela é conectada à rede pública de apoio mais próxima. O projeto acolhe pessoas que sofrem ou sofreram violência sexual, psicológica, física, virtual, patrimonial, institucional, obstétrica, doméstica, moral, assédio, racismo e LGBTfobia. Basta acessar: www.mapadoacolhimento.org e escolher a opção: Quero ser acolhida.

Rede de serviços públicos: Além do apoio psicológico e jurídico, a plataforma Mapa do Acolhimento em uma mobilização nacional que reuniu voluntárias de todo o Brasil, construiu um “Guia dos Serviços Públicos”, que elenca todos os serviços disponíveis para atendimento e acolhimento de mulheres no Brasil, e um “Mapa dos Serviços Públicos de Proteção às Mulheres”, com informações atualizadas sobre o funcionamento desses serviços durante a pandemia. O resultado, você encontra:: https://www.servicospublicos.mapadoacolhimento.org/

A parceria com o Ligue 180, principal canal de orientação à mulher em situação de violência no Brasil, foi estendida. O canal recebe denúncias de violência, inclusive pelo Aplicativo Direitos Humanos Brasil (https://apps.apple.com/br/app/direitos-humanos-brasil/id1505861506) e no site: http://ouvidoria.mdh.gov.br, ambos com chat e vídeo chamadas em Libras, reclamações sobre os serviços da rede de atendimento à mulher e fornece orientações legais, encaminhando-as, quando necessário, para outros serviços de apoio. A parceria prevê ainda o compartilhamento e atualização de informações sobre os recursos do programa e serviços públicos disponíveis à mulher em território nacional.

Abrigos provisórios e casas de passagem:  O Instituto Avon, a partir de uma doação da Avon Foundation e do Instituto Galo da Manhã, destinou recursos para casas de passagem em São Paulo, Amazonas, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Ceará, Paraíba e Pernambuco para acolher mulheres e crianças em situação de risco. Em uma parceria com o Instituto Cia dos Sonhos, os abrigos receberam recursos para ampliar vagas e apoiar as vítimas no processo de saída com um kit de apoio material. A seguir os abrigos apoiados:

  1. Associação Centro da Mulher Imigrante e Refugiada – Cemir (SP)
  2. Casa Abrigo Adalgisa Cavalcanti (PE)
  3. Casa Abrigo Cristina Tavares (PE)
  4. Casa Abrigo Jerusa Mendes (PE)
  5. Casa Abrigo Marici Amador (PE)
  6. Casa da Mulher Brasileira de Fortaleza (CE)
  7. Casa da Mulher Brasileira de São Paulo (SP)
  8. Casa de Acolhimento do Município de Alagoinhas (BA)
  9. Casa de Acolhimento do Município de Jacobina (BA)
  10. Casa Mamãe Margarida (AM)
  11. Casa Tina Martins (MG)
  12. Casa Viva Mulher Cora Coralina (RJ)
  13. Fundação Centro de Recuperação Feminino Missão Resgate (PB)
  14. Lar Vence com Deus (SP)
  15. Serviço de Atenção a Pessoas em Situação de Violência Sexual – Serviço Viver (BA)

 

Abrigamento em hotéis - Projeto Acolhe: O projeto oferece diárias em 295 hotéis da Rede Accor localizados em 133 municípios para acolher mulheres em situação de violência doméstica e seus(suas) filhos(as). O acolhimento vai além da hospedagem e alimentação, oferecendo também equipamentos e cursos voltados à autoestima, educação financeira, inteligência emocional e oportunidades de trabalho no segmento turístico e hoteleiro. Eles serão proporcionados pela Accor Académie, universidade corporativa da Accor, que fornecerá acesso à sua plataforma de ensino. As Instituições, Secretarias e Coordenadorias Municipais que quiserem se beneficiar desta iniciativa devem entrar em contato com o Instituto Avon por meio do e-mail instituto@avon.com para firmar um termo de cooperação.

Todos os serviços disponíveis para as mulheres em situação de violência e orientações de como solicitar ajudar psicossocial, jurídica e material estão no site: http://bit.ly/sozinhasnao.

Sobre o Instituto Avon

Há 17 anos, o Instituto Avon se dedica a salvar vidas e é por isso que sempre apoiou e desenvolveu ações que tenham em sua essência a premissa de superar dois dos principais desafios à plena realização da mulher: o câncer de mama e a violência contra mulheres e meninas. Ano após ano, o trabalho do Instituto tem contado com parcerias importantes e a colaboração e a dedicação de muitas pessoas e organizações para fazer com que, a cada dia, mais pessoas recebam informações sobre as causas e saibam como agir. Como braço de investimento social da Avon, empresa privada que investiu mais de 170 milhões em ações sociais voltadas às mulheres no Brasil, o Instituto já apoiou a realização de mais de 350 projetos e ações, beneficiando 5,7 milhões de mulheres.

Violências contra as mulheres e meninas

No enfrentamento das violências contra as mulheres e meninas, o Instituto Avon atua há 12 anos articulando empresas públicas e privadas, organizações sociais e órgãos públicos no Brasil e já destinou R$ 38 milhões para 225 projetos voltados ao fortalecimento e integração da rede de proteção à mulher em situação de violência. Além disso, já contribuiu com a formação de mais de 10 mil agentes públicos (profissionais de segurança, justiça saúde e educação), possibilitou que mais de 4 mil advogadas e terapeutas passassem a oferecer serviços gratuitos à população por meio do Mapa do Acolhimento e 10 mil atendimentos online pelo aplicativo Mete a Colher.

Para cumprir com a missão de mobilização da sociedade, as iniciativas do Instituto se dividem em quatro grandes pilares de atuação: Conhecimento, Articulação, Apoio a Projetos e Engajamento e Impacto. Mas o grande diferencial da organização sem fins lucrativos para a concretização de seus projetos e ações é a capacidade de articulação de diferentes stakeholders, como empresas públicas e privadas, funcionários, ONGs, movimentos sociais, organismos internacionais e órgãos públicos de todas as esferas. O Instituto conta, ainda, com a força de vendas Avon, composta por mais de 1 milhão de Revendedoras, que disseminam conhecimento sobre as causas e atuam como rastreadoras de necessidades específicas de atendimento da população em suas respectivas comunidades.

Essa capilaridade e abrangência permitem ao Instituto Avon estar presente em 100% dos municípios brasileiros.

Quer saber mais? Acesse nossa rede:

Facebook: InstitutoAvonOficial

Instagram: @InstitutoAvon

Youtube: Instituto Avon

Notícias Relacionadas »
Comentários »