15/06/2020 às 14h05min - Atualizada em 16/06/2020 às 12h52min

Como desenvolver novas lideranças na sua equipe

Nenhuma empresa pode ignorar a importância do crescimento sustentável, o que atualmente depende em grande medida das lideranças daquela corporação.

De fato, um dos pontos mais importantes do universo empresarial é a cultura corporativa, também chamada cultura organizacional.

É ela quem determina o impulso inicial e os valores que deverão nortear todas as pessoas envolvidas, desde colaboradores até diretores e sócios.

Por isso mesmo, é fundamental que as novas lideranças sejam inseridas em seus cargos e na rotina da empresa de modo harmonioso, com os princípios estabelecido desde o início.

Se a empresa é daquelas que exerce trabalho em altura, e tem uma ética totalmente humanizada em relação aos funcionários (mantendo requisitos como treinamento NR 35, NR 33 e NR 10, por exemplo), isso deve ser incorporado pela nova liderança.

Então, se você quer compreender melhor como isso ocorre, e como os novos líderes devem ser desenvolvidos, siga adiante na leitura.


Por dentro da essência e dos tipos de liderança

Como vimos, hoje as grandes marcas do mundo todo consideram o “capital humano” como sendo o seu ativo mais valioso, acima de qualquer outra tecnologia ou acúmulo financeiro.

Realmente, é disso que depende o futuro do negócio, uma vez que cada funcionário se torna a “cara da empresa”, e passa a representá-la e falar em nome dela perante a clientela e a concorrência.

Então, se cada colaborador pode ter essa importância mais abrangente, não é difícil imaginar o papel de um líder nesse quadro. É ele quem deve orquestrar todas as funções do seu setor, garantindo a harmonia geral.

Também assim, o gestor que queira desenvolver novas lideranças precisará de estratégias práticas e não apenas teorias ou conhecimentos vagos sobre o assunto.

Há vários modos de fazer isso, entre eles:

  • Integração constante da equipe;

  • Melhorias na comunicação;

  • Carisma autêntico e empatia;

  • Reconhecimento e estímulo;

  • Entre outros pontos.

Tudo isso não exclui, claro, treinamentos técnicos, conforme a demanda de cada setor, seja ele primário e industrial, ou terciário e de serviços.

Na área de treinamento de primeiros socorros, por exemplo, o treinamento técnico andará lado a lado com as pautas típicas da psicologia e das relações humanas.


Integração da equipe e papel da comunicação

Um dado curioso é que ao ler uma listinha sobre os pontos principais que uma nova liderança deve ter, ou mesmo as principais características de uma equipe harmoniosa, tudo parece bastante óbvio.

Contudo, se prestamos atenção na prática, na rotina dos nossos próprios ambientes de trabalho, começamos a perceber que o grande desafio está, justamente, na distância entre a teoria e a prática.

Por isso pode soar evidente falar sobre a “integração da equipe”. Mas esse é um esforço constante e uma conquista diária, pois não é nada difícil os colaboradores começarem a ficar insatisfeitos, inseguros e criarem um ambiente ruim.

O desenvolvimento de uma nova liderança inclui a sensibilidade de perceber isso, notando inclusive que esse tipo de situação pode ocorrer não por culpa dos colaboradores, mas dos próprios gestores e líderes. Daí a importância das melhorias na comunicação.

Seja uma assistência técnica de impressora com poucos funcionários, ou uma rede de assistência de eletrônicos com dezenas de lojas, o importante é fazer reuniões abertas constantemente, bem como reuniões individuais e até pesquisas de satisfação.


O carisma e as novas formas de estímulo

Se existe um fator determinante na harmonia entre a equipe consigo mesma, e entre ela e os gestores, é a autenticidade do líder.

Com nossa atual rotina de trabalho, de oito horas por dia (número que nas grandes cidades quase sempre é excedido), passamos mais tempo na empresa do que em casa.

Por isso mesmo é impossível um líder “vender uma imagem” que não seja compatível com sua natureza, seu temperamento e seu caráter.

Por isso mesmo, muitas empresas preferem desenvolver novas lideranças por meio de funcionários que já integravam a equipe. Assim o conhecimento que se tem sobre a pessoa é maior, e também ela terá mais empatia com os demais.

Além disso, um bom líder não pode se esquecer de que a régua infalível para sua empatia é o reconhecimento e o estímulo, que vai muito além do bônus em dinheiro. Por isso hoje se fala muito em team building e “consolidação da equipe”.

Um gestor da área de empresas de manutenção industrial pode conquistar a todos por meio de tarefas colaborativas e até programas extracurriculares, como festas de fim de ano e happy hour em equipe, além de esportes e jogos em grupo.

Com isso vemos como o desenvolvimento de uma nova liderança passa por vários fatores, desde a cultura da empresa até fatores psicológicos e de carisma.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »